X

√ćndice do FX DIVERSOS ASSUNTOS SEXUAIS FETICHES & TARAS CONTOS & FANTASIAS ER√ďTICAS

CONTOS & FANTASIAS ER√ďTICAS

Local para postagens sobre os mais variados FETICHES e TARAS

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Minha Secretária gostosa - Contos Eróticos


Eu trabalhava numa empresa de computadores. Essa empresa tem varias filiais espalhadas pelo pais, e na minha cidade tem uma, porem é muito pequena. Então trabalhava nela, eu, um outro cara e a secretaria por sinal muito gostosa.
Seu nome Sandrinha, umma loira magrinha gostosa, rosto perfeito, boca carnuda, seios medios empinadinhos, barriguinha lisinha, coxas torneadas, bunda redondinha e empinada. Eu já a conhecia antes, mas apenas de vista. E agora eu tava ali trabalhando com aquele monumento de mulher. E ela ia pro trabalho muito gostosa, com calças coladas, nossa muito deliciosa.
Mas ela tinha namorado, por isso eu nunca imagini que pudesse acontecer alguma coisa entre agente, embora sempre tive vontade. Além disso ela ainda ia pra academia depois, ai levava sempre outra muda de roupa, assim eu cansei de bater punheta com as roupas dela, calças e calcinhas.
Um certo dia, estavamos os dois sozinhos na empresa, e eu fui bater minha punhetinha de costume com a calcinha dela. Dessa vez nao fui pro banheiro, fiquei na parte de tras, onde era a cozinha. Revirei sua sacola e achei uma calcinha linda, começando a socar a punheta. Eu já tava loko de tesão, quase gozando, esfregava a calcinha no meu pau, cheirava a calcinha todinha bem onde fica a bocetinha dela.
Nao aguentei e gozei, mas gozei forte. Depois que arrumei tudo, guardei sua calcinha, fechei as calças, vi que Karine estava na janela, e fiquei pensando, será que ela viu o que fiz, será que ja tinha visto outras vezes, mas fiquei quieto e agi normalmente, e ela tambem. Depois conversamos e ninguém tocou no assunto. Outro dia ela tava demais. Ai eu pensei hoje vou me jogar pra cima dela, se ela ceder, foi, se nao.
Entao ela foi em direção a cozinha e eu fui atras. Cheguei e ela abriu a geladeira e se curvou pra frente, mostrando a bundinha. Nessa hora nao perdoei, cheguei por tras e a encoxei, já beijando seu pescoço. Ela se virou de frente pra mim e disse: hoje você vai pegar o que tem dentro da calcinha!! Eu enlouqueci e a dei um beijo longo. Ela ja agarrou meu cacete duro. Eu tranquei a porta e ela ja tava tirando a blusa e me mostrando seus peitos deliciosos. Abracei-a e passei a mamar naqueles seios.
Sandrinha gemia como uma putinha no cio, sentei numa cadeira e ela sentou no meu colo, os dois de calça ainda, mas segundo ela, era maravilhoso sentir meu pau querendo furar a calça e entrar na bunda dela.
Depois ficquei só de cueca e ela com uma minuscula calcinha fio dental e fizemos a mesma coisa, ela sentou e ficou rebolando. Aí Sandrinha levantou abaixou minha cueca e caiu de boca no meu pau, chupou muito bem, muito gostoso, fazendo aquela chupeta no meu pau, ou gulosa como queiram chamar, ele mamava feito uma cachorra no cio, até que não aguentei e gozei na cara da vadia.
Depois ela lavou o rosto e 20 minutos depois recomeçamos, pois a vontade de comer aquela secretária gostosa era muita, ela ficou de costas pra mim e foi abaixando a calcinha. Eu a puxei e fiquei lambendo aquela bunda e sua boceta por tras, ela estava molhadinha e eu cada vez mais chupava o grelinho e sugava sua boceta enfiando a lingua na sua racha.
Certa hora não aguentei mais e puxei ela pra mim, e a fiz ficar de quatro com a bundinha empinada, era maravilhoso sentir aquela racha no meu pau, ela rebolava e apertada meu pau com sua buceta gostosa e aperdadinha, e sentir sua bundinha batendo em mim, num vai e vem alucinante eu batia na bunda dela, a chamava de vadia, vagabunda safada, ela gemia e dizia vai meu macho me fode não era isso que você tanto queria.
E eu olhando para aquele cuzinho rosado e piscando . Ai peguei um dedo e comecei aacariciar o cu da Sandrinha, ela nao aguentou e pediu pra mim enfiar o dedo no rabo. Eu enfiei e ela ficou doida, rebolava e cavalgava cada vez mais rapido e forte no me pau.
Assim ela gozou forte, senti ela apertar meu pau com a boceta e meu dedo com seu cu, os dois latejando de gozo. E eu nao demorei muito pra gozar tambem, na hora em a porra ia sair ela saiu do meu colo e ficou de quatro. Ai jorrou leite na bunda, nas costas e até nos cabelos da Sandrinha. Ela ainda lambeu todo gozo do meu cacete para limpar e foi demais.
  • 0



I Want You

Mistério Avatar do usuário
VELHA GUARDA

Registrado em: 20 Fev 2012 11:31
Localização: Londres
Mensagens: 926
TDs Total: 88
TDs Positivo: 59
TDs Neutro: 19
TDs Negativo: 10
Ranking Geral:  5
Leia meus TDs

Reputação: 23

Curti: 25 Posts

Curtidas Recebidas: 143 Posts

Gosto muito de ler contos eróticos.
  • 0



H√Ā QUATRO COISAS MISTERIOSAS QUE EU N√ÉO CONSIGO ENTENDER:
A √ĀGUIA VOANDO NO C√ČU;
A COBRA SE ARRASTANDO NAS PEDRAS;
O NAVIO QUE ENCONTRA SEU CAMINHO NO MAR;
E O AMOR ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER."
Provérbios de Salomão (30.18-19)


USE CAMISINHA USE CAMISINHA

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Amante que conheci na net!

Entrando numa sala de bate papo do msn, o conheci seu nome Paulo, 26 anos, casado a 2 anos.
E já procurava uma pessoa, pois sua mulher brigava muito com ele, percebi sua carência, alèm do sexo è claro. Contei também de minha vida, do meu casamento de minha carências.
Foi então que por 1 ano batemos papo na net. Ele por conhecidência do destino morava no bairro visinho.
Eu ate então só tinha conhecido gente de longe, tipo Minas e Bahia , nunca havia me interessado em ninguém do mesmo lugar.
Mas me encantei com esse rapaz. No começo achei ele meio nervoso, meio apressado para a gente se conhecer pessoalmente.
Eu o enrolava, já havia bloqueado ele por 5 meses, e então resolvi desbloquear. Foi então que começou os acedios novamente ele me passou o telefone da firma dele para mim ficar mais calma.
Que n√£o teria perigo, disse que trabalhava num sindicato no bairro visinho. Conversei com ele apenas 1 vez por telefone e vi que ele n√£o era aquele monstro que eu imaginava.
Era muito d√≥cil e rom√Ęntico.
Resolvemos marcar e nos encontrar, marquei perto de casa ele me pegou de carro no hor√°rio marcado.
Nos conhecemos eu me encantei com ele. E ele também se encantou comigo.
Conversamos por 1 hora pois ele tinha que voltar para casa por causa da mulher eu que pedi um beijo para que porque ele estava muito tímido, foi um amasso sabe daqueles rápidos, beijinhos apenas.
Ele estava de short onde dava para ver suas coxas, lindas por sinal.
Foi ent√£o que marcamos para a outra semana. Mais 1 semana de namoro pela net. Agora mais apaixonados do que nunca.
E nos encontramos novamente, mas dessa vez fomos no draivin, chegamos l√° a tarde no hor√°rio que ele teve que sair para fazer uma encomenda.
Apesar do aperto do carro. Começamos a conversar...e a nos beijar loucamente, ele chupava minha língua me deixando cada vez mais molhada.
O beijo dele era muito gostoso ele no banco do motorista e eu no banco do passageiro.
Ele estava de camiseta e calca Jean dessa vez.
E eu com uma calcinha de algodão rosinha clara eu uma sainha azul de crochê e uma blusinha preta decotada.
Com aquele beijos quentes ele foi beijando meu pescoço e sua mão abaixando e alisando meus peitinhos que já estavam durinhos inchados de tanto tesão, aquilo estava sendo uma loucura.
Então como estávamos numa posição ruim ele achou melhor deitar meu banco e veio e deitou em cima de mim já tirando minha blusinha e me beijando na boca.
Então depois de arrancar minha blusa ele começou a sugar meus peitinhos com vontade.
Começou a suga-los como um bebe faminto me deixando ainda mais louca.
Ent√£o ele chupava meus seios sentia teu pau duro encostar na minha perna enquanto eu tentava acariciar o seu cacete duro.
Foi ele ficou ali se deliciando com um e outro até que foi descendo passando a língua na minha barriguinha me arrancando gemidos de tesão me deixando maluca.
E tirou minha calcinha....abocanhando minha bocetinha j√° que nessa hora se encontrava encharcada de tanto tes√£o me ele me deixava.
Dei um gemido aiiiiii enquanto ele sugava deliciosamente meu grelinho.
Ent√£o resolvemos fazer um 69 acreditem no banco do passageiro ele virou ao contrario colocando seu pau na minha boca...enquanto sugava minha boceta.
Foi o 69 no carro mais delicioso de minha vida, nunca irei esquecer.
Eu chupava o pau dele com muita vontade, minha boquinha quente fazia vai e vem naquele cacete duro enquanto sentia sua boca quente também sugando meu grelinho.
Hora eu passava a língua na cabecinha hora colocava todo na boca para chupar.
Mas mal consegui chupar pois ele me fazia gemer muito com sua boca sugando minha boceta.
Foi então que ele sentou no banco de traz me puxando pelo braço.
Sentou e falou vem putinha senta aqui no meu colo com essa boceta deliciosa.
O obedeci prontamente e j√° estava l√° sentada cavalgando no cacete dele no banco de traz do carro, como sou escandalosa acho que o draivin todo estava escutando meus gritos gemidos.
Eu estava feito um louca vadia, pulando no colinho daquele macho quente e fogoso.
Enquanto eu o cavalgava sua boca sugava meus seios novamente loucura total.
Aquilo me deixava mais louca, ele segurava minha bundinha que subia e descia no pau dele.
Eu o beijava no rosto, lambia a orelha dele....ele também gemia...enquanto minha bocetinha quente remexia no cacete dele.
E para não gozar logo novamente mudamos de posição dessa vez ele ficou em pé para fora do carro.
E eu fiquei de quatro com a bundinha empinadinha para o lado de fora e ele começou a meter foder minha boceta....eu gemendo feito uma cadela no cio.
Sentia o pau dele entrando e saindo lentamente da minha xaninha me deixando louca.
Depois ele ia aumentando o ritmo e bombando cada vez mais forte, eu pedia para ele bater na minha bundinha me chamar de putinha , vadia , vagabunda, safada.
E ele obedecia...começou a bater enquanto metia seu cacete na minha xoxotinha molhada falando ai putinha gostosa, minha vadia como você mete gostoso isso rebola no meu pau tesuda vai.
Eu gemia cada vez mais alto. E novamente ele parou me colocou sentada de no capo do carro se posicionando no meio de minha pernas e novamente com começou a meter.
Quase 1 hora com aquele cacete entrando e saindo de mim, minha xaninha j√° estava ardendo de tanto meter.
Mesmo assim me deliciava com aquele meu gato tesudo.
Ele bombava, enquanto nos beijavamos na boca...as vezes ele parava para conversamos coisas apaixonadas depois voltava a meter estava uma loucura.
Nunca havia passado por aquela experiência tão gostosa.
E ele continuava me fodendo hora beijava minha boca, hora chupava meus peitinho me chingando de vadia, safada, minha casada putinha. E ficou bombando ate que n√£o ag√ľento mais encheu ela de porra quente.
Sentia seu jato forte estocando dentro de mim, nossos corpos estavam suados, pelo calor que fazia e pelo desejo do sexo gostoso que fizemos.
Depois de 30 minutos de conversa, resolvi dar a bundinha ele sentado o banco de traz sentei com minha bundinha no pau dele, como era meio pequeno n√£o doeu tanto e comecei a cavalgar, com meu cuzinho no cacete duro ele....nunca tinha dado a bunda com tanta vontade como estava fazendo ali com ele.....e ele chupando meus seios e segurando minha bundinha para cima e para baixo e vendo entrar e sair o pau da minha bundinha com eu cavalgando de frente.
Foi ent√£o que depois de 10 minutos cavalgando com cuzinho no pau dele ele agora encheu de porra minha bundinha.
Deixando ele exausto para voltar para casa. Ser√° que ele ainda iria provar a esposinha briguenta?
Foi isso foi umas das transas que tive com ele.
Meu gato inesquecível.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu gata ninfeta e perdendo a virgindade!


Olá me chamo Ana, nesse primeiro conto eu vou falar de como, começou minha vida para o sexo, eu com 15 anos, na flor da idade e estava louca para perder a virgindade, mas na verdade eu não queria morrer virgem. A gente não sabe o dia de amanhã não é mesmo. Nessa época eu era magrinha, morena clara mas bronzeada do sol, tinha pernas torneadas e bronzeada por ficar horas conversando com as amigas no sol. Meus cabelos eram castanhos escuros e compridos pouco abaixo dos ombros. Meus seios ainda estava em formação mas já apontavam bem era pequenos e durinhos, e minha xoxotinha pela peludinha mas eu adorava dar aquela raspadinha em baixo e deixar peludinha na parte de cima.
E eu estava no auge do meu tes√£o, por ler revistas que falavam de sexo eu j√° sabia demais do assunto e sabia bem o que eu queria.
Tinha um vizinho na rua em que eu morava que começou a dar em cima de mim, mesmo ele noivo e com 8 anos a mais do que eu. E eu estava ficando doida por ele. Ele por sua vez era branco, magro alto, loiro dos olhos verdes magro eu achava um gato.
Então quando eu me despedi de uma amiga que morava em frente a casa dele ele ficou me esperando na esquina de casa e puxou papo, mas como não poderíamos ficar conversando ali, ele me disse para esperar ele em tal lugar e tal horário.
Cheguei em casa eufórica ansiosa pelo encontro que seria dali algumas horas, tomei meu banho e fiquei bem cheirosa e perfumada. Coloquei um vestido que eu adorava de croché que era bem colado no corpo preto e uma calcinha branca de rendinha e um tamanco, soltei os cabelos arrumei e também passei um baton vermelho, eu estava me achando muito sexy e sensual e iria me encontrar pela primeira vez com um homem, bem mais velho que eu, e isso me excitava mais me deixando loquinha de tesão. Chegando no local marcado conversamos e vimos que tínhamos afinidade e fomos dar um passeio de carro, paramos perto de um campo de futebol com o carro dele e lá demos nosso primeiro beijo, me lembro como se fosse hoje já tínhamos conversado bastante quando ele perguntou se eu não queria sentar no colo dele, me levantei do banco do passageiro e me sentei de lado no colo dele e nos abraçamos quando rolou nosso primeiro beijo, como era gostoso beijar aquela boca molhada nossas línguas entrelaçadas, hora eu chupava a língua dele, hora ele chupava a minha língua numa pressa e desejo incontrolável de como se fosse acabar o mundo, nisso ele aproveitava e alisava minha bunda por cima do vestido eu colocava a mão dele mais pra cima quando quando ia ver denovo lá estava ele com a mão na minha bunda apertando enquanto nos beijávamos.
Depois desse encontro tivem os outros encontros num deles novamente em seu carro no campo de futebol ele me colocou para dirigir em seu carro mas sentada no colo dele. Enquanto ele virava a direção e seu carro fazia círculos no campo eu sentia seu pau duro por cima da calça com minha bundinha sentada em seu colo ele era muito sacana e se aproveitava da minha inocência, tudo bem que eu gostava sim, e foi assim que fui ficando cada dia mais safada.
Em mais um de nosso encontros ele me levou num Drivin chegando l√° ele pediu latinha de cerveja para a gente depois de matarmos a saudades conversando ele vinha me abra√ßava e come√ß√°vamos a nos beijar, nossas respira√ß√Ķes ficavam ofegante, sua lingua molhada cada vez mais procurava minha boca e minha l√≠ngua, j√° n√£o me importava mais com a m√£os safadas dele, agora eu aproveitava tudo e estava adorando meu dispertar para o sexo.
Ele alisava minha bunda, apalpava meus pequenos seios enquanto me beijava e colocava minha mãos por cima de sua calça geans no seu cacete rígido e duro. Era delicioso sentir aquele pau duro em minha mão ficar alisando apertando enquanto ele já estava abaixando minha blusa e abocanhando meus seios, mamando os deliciosamente com aquela língua gelada em que tomava de vez em quando uns goles de cerveja.
Ele mamava gostoso em meus peitinhos pequenos me fazendo gemer como uma putinha no cio, nossas respira√ß√Ķes estava cada vez mais ofegantes forte, nisso ele abriu o bot√£o e depois abaixou o ziper da cal√ßa tirando para fora seu pau duro e melado e novamente me fez colocar a m√£o naquele cacete r√≠gido e gostoso, enquanto isso se deliciava com o outro peitinho.
Por fim depois de mamar nos meus peitinhos segurou levemente na minha cabeça e pediu para que desse um beijo em seu cacete, eu que ainda não tinha experiência no começo recuei, meio com nojo, e sem saber como fazer. Mas ele dizia chupa amor, é como se tivesse chupando um pirulito, de tanto ele insistir, aos poucos sua mão encostada na minha cabeça me fazia abaixar mais a cabeça até sentir que estava com seu pau bem próximo a meus lábios e ele segurou seu caçete mostrando o tamanho que ele estava e não aguentei abri minha boca e começei a chupar aquele pau branco e gostoso. Ouvia ele gemer enquanto minha boca sugava seu cacete.
Eu achei delicioso estar mamando num pau duro, sempre foi meu sonho sentir o gosto de um cacete em minha boca e estava me sentindo a ninfeta mais putinha do mundo realizando minha fantasia de menina sapca e safada.
Ele começou a me xingar isso mama putinha safada, mama gostoso, isso não para com isso fui ficando mais safadinha e estava adorando aquilo minha boca quente fazia vai e vem no pau dele mamando, hora eu passava a língua por fora meio sem jeito e logo voltava a chupar.
Nisso ele colocou a camisinha e pediu para que sentasse no colo dele de frente para ele, novamente obedeci e sentei bem devagarinho no colo dele deixando que o cacete entrasse lentamente enquanto nos beijávamos, até que por fim senti o cacete todo dentro de mim e comecei a cavalgar, a pular no colo dele, ele gemia ai, ai e dizia meu nome, e dizia isso gostosa rebola vai...eu cavalgava meio sem jeito ele segurava minha bunda e ajudava a subir e descer em seu cacete, eu estava quase gozando em seu cacete sentindo meu grelinho raspar em seus pelos pubioanos, acabou sendo uma massagem a mais para que eu gozasse enquanto gemia em seu ouvido e continuasse rebolando em seu pau até ele gozar, a gente estava suado do calor e do tesão que estávamos sentindo até que não aguentando mais ele disse vou gozar senti as estocadas quente por meio da camisinha em minha xoxotinha até ele ficar exausto e dar nosso ultimo beijo desse nosso primeiro encontro de sexo, no próximo contarei mais sobre nossas transas.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu e minha amiga!

Vou relatar aqui sobre minha fantasia o eu posso dizer que era uma fantasia, pois a realizei a tornei realidade. Eu ao passar dos anos de casamento, n√£o sei se pela rotina, ou sei l√°.
Mas percebi que eu tinha atração por mulher, não que eu olhasse para uma mulher e a achasse gostosa.
Eu simplesmente tinha curiosidade ou vontade de chupar uma mulher.
Essa era minha fantasia que mais me excitava e quando me masturbava era minha fantasia.
Eu me imaginando chupando uma mulher e sendo chupada.
E realizei essa fantasia e quero dividir com você essa louca fantasia.
Ela era uma amiga e papo vai papo vem, conversando sobre assuntos íntimos, falei de minha fantasia sem preconceitos, me abri mesmo, pois eu já tinha bebido meu vinhosinho.
Achei que ela fosse, estranhar, achar que eu era lésbica, mesmo assim tive que revelar contar a uma amiga meu desejo precisava tirar de dentro de mim aquilo desabafar com alguém e achar o que ela pensava sobre o assunto.
Contei a ela e para minha surpresa ela disse que também tinha essa fantasia ou curiosidade, e nunca tinha revelado a ninguém também por motivo de vergonha ou preconceito.
E que ela também minha muita vontade de chupar uma mulher que era o sonho dela.
Ent√£o falei a gente pode realizar juntas o que acha?
Ela prontamente disse claro, e marcamos um dia em minha casa.
Eu estava ansiosa passei o dia arrumando a casa e preparando a casa, deixando tudo limpinho.
Ela me disse que ao sair do servi√ßo me ligaria e viria direto para casa, as 19:00 o telefone toca. Ela disse meu nome j√° estou chegando ai quando descer do √īnibus te ligo e voc√™ bem me buscar vou descer em frente a Igreja.
Ok marcado, estava chegando a hora, pensei em desistir por achar uma loucura, mas fui em frente, teria que realizar minha fantasia.
Eu queria saber se era só fantasia, ou se eu era lésbica, pois isso me martirizava.
Eu precisava realizar para ter a confirmação.
Ela chegou me ligou e fui encontra-la e viemos conversando, passando em frente a locadora
Entramos e escolhemos o filme: Homens n√£o entram , bem sugestivo nome n√©, ficamos com vergonha de levar at√© o caixa, o que ele iria pensar duas mulher alugando filme porn√ī de l√©sbica risos.
Mas enfim esquecemos nossos preconceitos, pensa o que quiser falamos, sem contar que o vendedor sempre me v√™ alugando filme porn√ī com marido, acho que nem desconfiou tamb√©m tomar√° rs.
Descemos para casa, mostrei a casa para ela, e como eu estava reformando a cozinha a chamei para comer um lanche.
Descemos comemos e subimos conversando muito como duas amigas que somos, tudo normal uma amiga dormindo em casa nunca que ninguém desconfiaria que aquele diz realizaríamos nossa fantasia, e de muitas mulheres que com certeza não realizam por preconceito, ou porque nunca teve coragem de revelar a alguém.
Mas enfim chegamos em casa assistimos o final da novela, ela foi tomar um banho, eu quando ela ligou dizendo que estava chegando tomei o meu.
Enfim ela tomou seu banho, colou seu conjunto de algod√£o shortinho e camisetinha de bichinho, e eu uma camisola preta transparente.
Ela pediu para colocar o filme porn√ī j√° eram mais 9:40 da noite, e nos duas l√° sozinhas, duas mulheres com desejos iguais ou melhor posso dizer com a mesma fantasia.
Bem estávamos assistindo, a cada cena eu ficava mais excitada vendo uma mulher chupar a outra, e com certeza ela também e só imaginando o que seria dali a alguns minutos.
Que nossa fantasia seria realizada a minha e a dela, continuando o momento chegou, depois de assistirmos uns 20 minutos de filme ela se ajoelhou na cama e eu falei aiii to com vergonha.
Ela que nada agora já é tarde risos, já foi tocando nos meus seios, nossos olhos brilhavam de desejo e tesão por aquele esperado momento, ela me olhava nos olhos com cara de vadia e eu também a encarava e ela veio chegando perto de mim nos duas ajoelhadas naquela cama de frente uma para outra e demos nosso primeiro beijo, foi uma sensação indescritível beijar uma boca de mulher eu chupando a língua dela e ela a minha eu estava ficando muito excitada e ela também.
Então ela abaixou a alça da minha camisola com carinho deixando meus peitinhos durinhos e intumescidos de tanto tesão e colocou sua boca neles, nessa hora fui a loucura nunca tinha sentido uma boca de mulher e ali estava ela chupando meus peitos estava com uma boca macia diferente da boca do homem que abocanha de qualquer jeito.
Mulher é muito mais carinhosa, mas sensível e aqueles lábios macios de mulher sugando meus peitinhos que delicia eu já estava ficando molhadinha de tesão...ela chupava ora um hora o outro.
E ent√£o foi minha vez ela tinha os seios bem maiores que os meus tipo aqueles peit√Ķes, mas n√£o exagerado mas tinha seios grandes, mas foi uma delicia chupa-los, e retribui com minha boca quente e macia que s√≥ consegui chupar os biquinhos dos peitos dela e olhava para a cara dela enquanto mamava nos seios dela do mesmo jeito que ela fez comigo, estava sendo demais realizar a minha fantasia.
Então depois de chuparmos os peitos uma da outra, chegava a mais inesperada hora de sentir uma boca feminina me chupando, tirei a camisola ficando pelada e ela também, ela estava com a xaninha toda lisinha e eu com pouquíssimos pelos apenas em cima. Ela pediu para que eu me deitada beijou novamente minha boca, passando pelos meus seios dando lambidas e desceu até a barriga. Abriu minha pernas e disse:
Ai que delicia, meu sonho!
Nessa hora me deu mais tes√£o ainda e ficando surpresa com suas palavras em chupar um sexo feminino.
E deliciosamente encostou sua boca delicadamente na minha xaninha que nesta hora j√° estava molhada de tanto que era o tes√£o.
Sentia a língua dela lambendo minha xaninha eu olhava cada lambida que ela me dava e ela também adorava chupar olhando para minha cara, as duas com cara de safadas realizando nosso maior desejo.
Depois trocamos de posição, era minha vez de tocar pela primeira vez uma boceta, também abri suas pernas e comecei a lamber a boceta dela.
Era tanta a ansiedade que não sabíamos o que queríamos trocamos de posição novamente fazendo um 69 e nos chupamos mas como a posição era meia incomoda para nós duas resolvemos partir para os finalmente.
Ela disse vem vou te chupar e te fazer gozar primeiro.
Ouvindo isso me deixou louca, prontamente a obedeci deitei e abri minhas pernas deixando a mostra minha xaninha, ela veio com a cara no meio de minhas pernas e abocanhou minha boceta lambia chupava, olhando pra minha cara e eu gemendo eu segurava nos cabelos dela para que nenhum fio de cabelo atrapalhasse aquela linda e excitante vis√£o de uma mulher no meio de minhas perna me chupando.
Sentia aquela língua gente macia chupando meu grelinho eu a xingava, isso putinha chupa não era seu sonho em!
Ela dizia era, ent√£o goza na minha boca goza.
Eu dizia isso chupa, vadia, segurando seus cabelos com as m√£os isso estava sendo uma loucura para mim.
Ela me chupava muito gostoso e o tes√£o estava sendo t√£o grande que meus gemidos iam aumentando, percebendo que ela estava chupando de um jeito gostoso falei isso chupa assim que vou gozar na sua boca vadia.
Ela continuou naquele ritimo n√£o mudando o jeito que chupava isso contribuiu para que meu orgasmos viesse r√°pido.
Com ela chupando minha xaninha, com aquela boca macia n√£o ag√ľentei , falei vou gozarrrrrrrrrr, nossa foi uma sensa√ß√£o indescrit√≠vel aquele prazer que sentir naquele momento, e gozei gemendo muito naquela boca gostosa me chupando.
Ela ainda terminou com uma ultima lambida nela.
E se deitou e disse vem agora é minha vez.
E novamente abriu suas perna e eu comecei a chupar a boceta dela, lamber seu grelinho, ela não gemia muito como eu mas ia dizendo coisas, como isso, assim, chupa vai, chupa gostosa, e fui lambendo chupando aquela xaninha lisinha, enquanto ela ajudava com as mão a abrir a boceta, mas nada de dedo, cacete, era apenas naquele ponto que algumas mulheres sentem mais prazer no clitóris e nosso prazer se concentrava apenas ali.
E também acertei o jeito certo de chupar e ela disse assim, chupa assim que vou gozar, e eu chupei o grelinho dela e ela estava gozando na minha boca e assim abafou seus gemidos dizendo. Nossa nunca tinha gozado tão gostoso assim.
E assim nos vestimos para dormir e conversamos como se nada tivesse acontecido.
Nem eu nem ela marcamos uma próxima vez, e no outro dia ela se levantou cedo para ir para o trabalho a acompanhei até o ponto que fica quase em frente de casa.
E assim realizei minha fantasia que acho que foi mais curiosidade e fique feliz por saber que esse desejo , eu não seria lésbica, ou bi era apenas um desejo misturado com curiosidade.
Pois h√° algum tempo ela me procura mais n√£o quero mais repetir.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Sobrinho do meu marido visita intima na cadeia!


Eu não via o sobrinho do meu marido a uns 2 anos mais ou menos, depois daqueles tórridos encontros, tinha estranhado seu sumiço, quando recebi uma ligação de sua mãe dizendo que ele se encontrava preso.
Não foi por roubo nem assassinato o motivo dele estar preso mas isso não vem ao caso. A esposa dele também foi presa , mas ficará na cadeia feminina obvio.
Então como a mãe dele já estava de mudança para outra cidade não pode desistir da mudança e nessa ligação me pediu para que desse uma força o visitando.
Pensei eu? Fazendo visita para um preso? Numa cadeia?
Eu nunca havia entrado num lugar desses e para mim seria difícil de tomar essa decisão, mas havia um pedido de sua mãe, e não era um desconhecido para mim, mas sim o sobrinho do meu marido , que a alguns anos atrás era amante e que eu desistirá de continuar nossos encontros por achar que estava ficando muito perigoso que meu marido pegasse nós ainda mais lá em casa.
Enfim fui visit√°-lo na cadeia, confesso que estranhei o ambiente , mas aos poucos fui me acostumando.
Ele quando me viu na primeira visita, ficou muito feliz , me abraço, chorou, explicou porque estava preso, nada de errado que se faça tem justificativa mas o entendi.
E prometi que iria visit√°-lo. Ele ficou muito feliz e fez me prometer que viria sempre. Eu disse que sim.
No começo ficávamos no pátio juntamente com outras visitas, conversávamos muito e nosso olhar de desejo não escondida mais o que queríamos.
Com o tempo ficávamos no quarto que ele dividia com mais 2 detentos. Uma família quase não ia visitar o outro, para não atrapalhar muito ficava com a esposa e 2 filhos no corredor .
Nisso eu já tinha feito o pedido para que pudéssemos ter visita intima, disse que era sua noiva a 2 anos, já que com sua verdadeira mulher que também estava presa ele simplesmente se juntou.
E depois de 1 ano pudemos realizar nosso desejo de nos sentir novamente um dentro do outro, consegui ter a t√£o esperada visita intima.
E como seria a primeira visita intima entre um ano que est√°vamos nos encontrando, caprichei no visual.
Fiz escova nos cabelos, deixei minha bocetinha bem raspadinha sem nenhum pelinho, tomei meu banho, passei o antigo perfume de quando eu usava quando tínhamos nossos primeiros encontros.
Coloquei uma blusinha branca com um decote que deixasse meu seios a mostra, pensei em colocar uma sainha jeans curta, mas ia ficar meia prostituta risos, então preferi colocar uma saia de até os joelhos de babado, mas que deixava bem o formato de minha bunda redondinha, há não poderia ir sem a calcinha pois a tanto tempo imagino ele lá na cadeia preso querendo tirar uma calcinha aos poucos com a boca, meus pensamentos iam a loucura enquanto eu me produzia então aproveitei a blusinha branca e coloquei uma calcinha branca transparente na frente, e bem fio dental atrás, terminei colocando meu tamanquinho preto.
Por fim passei apenas um brilho nos lábios e tinha comprado um bolo no supermercado coloquei em uma sacola e enfim cheguei ao presídio.
Calor, filas, demora, mas o gostoso viria no final e isso que me acalmava.
E passando pela revista entrei, acho que ele já me esperava ansioso, quando cheguei em sua frente senti um arrepio percorrer pelo meu corpo a sua cara já demonstrava o desejo de me possuir loucamente, e eu também já demonstrará que o desejava mais e estava louca para estar a sós com ele nem que tivesse que transando na cela de uma cadeia
Ele estava de chinelo de dedo, um calção jeans e uma camisa regata deixando a mostra seus braços fortes e moreno queimado de sol.
Ele pegou a sacola e demos as m√£os subimos as escadas, enfim chegamos na cela sentamos na cama, que neste dia estava vazia, acho que ele j√° tinha dado um toque para seus dois companheiros de cela.
As cobertas e lençóis faziam tipo uma cabana, tomei um pouco de água que eu havia trazido mineral ele também tomou, naquele dia estava um calor infernal mas isso não atrapalharia de forma alguma nosso desejo.
Sentada na cama da cela e ele ao meu lado, me olhando fixamente nos olhos começou a alisar minhas pernas começando do joelho e subindo por baixo da saia.
Ele disse: Nossa falou meu nome .
Não via a hora de chegar esse momento para poder sentir você novamente.
Eu falei: Nem eu estava louca de saudades daqueles tempos que fazíamos loucuras lá em casa.
N√£o havia tempo para muita conversa naquele dia , pois nosso desejo estavam a flor da pele.
E sentada na cama ele já me agarrou e começamos a nos beijar loucamente, seu beijos estavam molhado, sentia sua língua indo de encontro a minha num beijo muito excitado que já estava me deixando molhada.
Ele chupava minha língua com desejo enquanto sua mão que já estava nas minhas pernas subia de encontro com o que mais ele desejará naquele momento.
Sentia um calor imenso tomar conta de mim, uma mistura de desejo, sexo, paix√£o.
Enquanto nos beij√°vamos com muita intensidade ele alisava minha xaninha por cima da calcinha me deixando louca de desejo e cada vez mais molhada.
Então ele foi descendo beijando meu pescoço e como num instinto selvagem, puxou minha mini blusa para baixo fazendo com que meus seios pulassem para fora e imediatamente começou a chupa-los como um bebe faminto.
Ele chupava meus seios com tanta vontade, que eu estava ficando louca de tes√£o, ora ele juntava os dos e chupava com vol√ļpia.
E foi descendo beijando minha barriga e minha saia j√° estava na altura da cintura, quando ele viu pela minha calcinha transparente que eu estava completamente depiladinha sem pelos alguns.
Só escutei ele falar ao me ver com aquela calcinha abaixado no meio de minhas pernas nossaaa.
Ele novamente faminto com pressa puxou minha calcinha de ladinho e colocou sua boca sedenta no meu sexo.
Ele começou lambendo ela interia que nem um cachorrinho com sede, e depois começou a chupar meu grelinho me levando a loucura ele chupava com tanta vontade que parecia que era a ultima vez que ele chupava uma xoxota.
Eu gemia baixo, pois no corredor havia muito barulho de gente passando , crianças, detentos.
Mas isso não estava atrapalhando em nada nossa excitação e desejo.
Ele continuava chupando minha boceta ora mamava no grelinho, ora enfiava a l√≠ngua nela, eu gemendo falei n√£o to ag√ľentando vou gozar na sua boca.
E enquanto eu estava gozando pude ver o rosto dele no meio de minhas pernas,chupando meu grelinho e olhando para mim. Nossos olhos se encontraram enquanto eu desfalecia de prazer.
Foi um gozo muito intenso, tamanha a vontade de me chupar novamente e a tempos que n√£o mantinha contato oral ou sexual com nenhuma mulher.
Rapidamente ele se levantou j√° com cacete duro, me sentei na cama ele ainda me deu um beijo na boca.
Enquanto eu afastei sua m√£o e eu mesma desabotoei seu short e olhando com cara de safada para ele tirei para fora aquele pau duro como pedra.
E tamb√©m n√£o ag√ľentei tamanha a minha vontade enfiei o cacete todo na boca e comecei a chupa-lo, e ele segurou meus cabelos e ajudava no vai e vem de minha boca no pau dele.
Ele gemia falava ai deliciosa, como você chupa gostoso, mama o pau do seu macho mama.
Ele falando assim enquanto o chupava me deixava com mais tesão ainda louca para tê-lo dentro de mim novamente.
Mas como fazia tempo que não o chupava procurei caprichar na chupada desci com a língua e fui lambendo o pau todo por fora. segurei suas bolas e ora chupava uma ora chupava a outra arrancando muitos gemidos dele.
Depois subi novamente passando a língua no cacete chegando na cabecinha passei minha língua em volta e novamente enviei dentro da boca.
Estava mamando gostoso em seu cacete, ele gemia falava isso minha puta, assim, vai engole esse cacete que é todo seu.
Fiquei uns 10 minutos chupando o pau dele.
Quando falei vem me pega de quatro, você sabe que é minha posição preferida.
Ainda de roupa apenas com a saia levantada, coloquei minha calcinha de ladinho e senti aos poucos seu pau me invadindo.
Ele fez de propósito foi colocando devagarzinho, senti primeiramente a cabecinha do seu pau entrando, e eu estava muito molhadinha mais fazia mais de 1 mês que eu não mantinha relação com meu marido eu estava doendo um pouco, pois ele estava com o pau bem duro.
Mas aos poucos foi entrando quando sentia suas bolas encostando na minha boceta ele começou a bombar bem devagar, eu já estava ficando enlouquecida, quando ele foi aumentando o ritmo aos poucos e foi bombando cada vez mais forte, e veio falar o meu ouvido, minha gostosa que saudades dessa boceta tesuda que você tem, vai minha puta rebola no meu pau.
Ouvindo ele falar dessa maneira o atendi prontamente comecei a rebolar enquanto ele fazia vai e vem na minha bocetinha molhada. E como eu não podia gemer ali, quando meus gemidos começaram aumentar ele tapou minha boca enquanto bombava cada vez mais.
- Falando:
Isso gostosa, rebola, fala pra mim que você estava louca de saudades de mim de nossas loucuras fala.
Tirando sua m√£o de minha boca e continuando a me foder.
- Falei: Isso meu gostoso estava louca para sentir esse teu pau tesudo dentro de minha boceta novamente, fode sua putinha fode enfia tudo.
Ele falou: isso bem puta assim que eu gosto.
Depois de bombar por mais um 2 minutos ele falou vem, senta aqui no colinho do seu macho.
Quero te comer assim, minha vadia.
Prontamente o obedeci e sentei de frente no seu pau, e comecei a cavalgar, ele aproveitou e colocou sua boca quente nos meus peitinhos e começou a mamar.
Isso me deixou mais louca ainda, e comecei a rebolar, ele batia em minha bunda e eu gemendo baixinho no ouvido dele.
- Falava:
Isso bate, na sua putinha casada, merece apanhar, me bate mas me deixa cavalgar gostoso nesse pau delicioso.
E continuei pulando no colo dele, cavalgando gostoso, senti nossos corpos molhado de suor.
Minha m√£os arranhavam as costas dele, num instinto selvagem de tes√£o e desejo.
Ele ora batia na minha bunda , ora segurava e ajudava a subir e descer no pau dele.
S√≥ ouvia o barulho da minha boceta molhada engolindo seu cacete duro. Eu Nisso eu j√° n√£o estava ag√ľentando mais e falei vou gozar Ele falou no meu ouvido enquanto eu molhava seu cacete com meu prazer.
Aiiiiiiiiiiiiiiii, ele tapou minha boca novamente. Sufocando meus gemidos
E no meu ouvido falava isso goza minha putinha, molha meu cacete com seu gozo, gozei intensamente com ele falando coisa são meu ouvido e enfiando a língua na minha orelha enquanto eu gozava.
Gozei...e continuei cavalgando e falei vamos você não vai gozar?
Ele disse n√£o quero tirar mais o pau da sua boceta, t√£o quente, gulosa.
Falou vou judiar de você, e continuei cavalgando seu pau estava todo melado pelo meu gozo, hora eu sentava devagarzinho ate entrar todo na minha boceta, hora eu cavalgava com força, sentia sua mão abrindo minha bunda ajudando me a subir e descer no seu pau, e aproveitou e ficou com o dedo encostado na portinha do meu cuzinho.
Isso me dava mais tesão ainda, e falou no meu ouvido hoje como faz 1 ano que to sem sexo quero comer só a bocetinha mas a próxima visita intima nossa vou matar a saudades do meu cuzinho delicioso.
E continuou a me foder por mais 10 minutos depois que eu gozei, ele gemia baixo, tapava minha boca, chupava meus seios novamente e falou...vou gozar, metade na sua boceta e metade em cima da sua bunda olhando seu cuzinho que eu vou comer da próxima vez.
Fiquei de quatro na beira da cama, arrebitei como sempre a minha bundinha, e ele colocou no novamente seu pau na minha boceta bombando forte segurando minha bunda com suas m√£os firme e falou vou gozar.
E sentia sua porra quente me invadido, num jato forte, depois ele tirou o pau com pressa e novamente senti mais jatos quente de porra em cima da minha bundinha, que deliciosa essa sensação.
E ele ficou passando o pau e espalhando sua porra quente por cima da minha bundinha e por ultimo ficou pincelando a portinha do meu cuzinho.
Virei de frente para ele de pé abaixando minha saia, e ele abotoando seu calção. E me deu um demorado beijo de língua e nos abraçamos fortemente e ele safadamente falou no meu ouvido adorei matar a saudades cada vez nossa transa é melhor, e só não fodi seu cuzinho porque não ia dar tempo mas to louco de saudades dele.
O chamei de cachorro, e ele disse você que é minha cadelinha safada.
Olhamos no relógio havia apenas mais 15 minutos para o termino da visita.
Sentamos na cama, ele pegou uma toalha para enxugarmos nosso zuor, tomamos √°gua e ficamos conversando.
E dali a 15 dias disse que voltaria para visit√°-lo.
Ele pediu para n√£o abandona ‚Äď lo, eu prometi que nunca iria fazer isso.
Nos beijamos novamente, acabado os 15 minutos restantes me despedi definitivamente me arrumei.
Com a promessa que voltaria, e que ele mataria a saudades de comer minha bundinha novamente.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu e o sobrinho do meu marido ultimo encontro


Eu estava em casa era uma tarde ensolarada...aquele calor imenso e depois do almoço me deitei.
Minha sogra tinha saído, meu filho estava na escola e eu sozinha em casa.
Antes coloquei minha camisola preta transparente....e sem calcinha.
E fui deitar na cama.
Eu estava deitada com a bundinha para cima, aquela camisola era preta bem transparente dava pra ver bem os contornos do meu corpo, estava para ver a formato da minha bundinha por traz, dava para ver a polpinha da minha bundinha.
Foi que peguei no sono.....me acordei com a sensação que alguém estava me tocando, achava que estivesse tendo um sonho.
Mas uma m√£o me alisava a bundinha por baixo da camisola transparente....sentia aquela m√£o √°spera, forte, firme tocando meu corpo.
Naquele momento pensei que pudesse ser um estranho, mas ele começou a beijar minha nuca e sentia que já conhecia aquela respiração.
Era ele o sobrinho do meu marido...que estava em minha casa.
E n√£o era um sonho ..como eu pensava.
Virei o rosto tentando olhar para traz...mas ele n√£o deitava quase deitado sobre meu corpo sentia o pau dele duro enrijecido sobre mim.
Levantava minha camisola e beijava minha bundinha passava a lingua nela toda, lambia chupava, mordia a polpinha, e enfim abriu minha bundinha e lambeu meu cuzinho...sentia aquela língua quente chupando bem gostoso meu cuzinho por uns 3 minutos.
Ent√£o consegui me virar...e falei n√£o vamos acabar com isso n√£o quero mais quase gritando.
E ele porque gosto tanto de meter com você minha putinha.
Falei :
- Agora chega,n√£o quero mais.
Ele num desejo incontrolável abriu o zíper da calca rapidamente e foi tirando a calça e tirou o cacete enorme para fora.
Falou chupa....amor do jeito que só você sabe fazer...então me recusei.
Ai ele pegou meus cabelos e forçou contra teu pau e esfregando minha cara na pika dele mas não abri a boca de jeito algum.
Aí como ele viu que não ia chupar ele me empurrou na cama.
E falou já que você quer parar então pelo menos a ultima vez vai ter nem que seja quer ser assim.
Me jogou na cama e empurrando.
Abriu minhas pernas com força.
- Eu falando n√£o pare.
Empurrando o peito dele.
E ele estava t√£o excitado que n√£o me ouvia.
Enfiou teu cacete todo na minha xaninha, no começo doeu soltei um gritinho aiiii.. pois não estava lubrificada o suficiente.
E foi dando estocadas forte...beijando meu pescoço, chupando....e falando no meu ouvido ai que bocetinha gostosa que não quero acreditar que è a ultima vez que vou comer ela.
E fodia.. minha boceta e eu estava sendo possuída a força era uma sensação de dor e prazer.
E bombava sentia o cacete dele entrando cada vez mais sentia cada vez mais rápido...as bombadas. E me xingava ai minha putinha sei que você ta gostando de ser pega a forca, senti meu pau na tua boceta, bombando forte você já deixou ele melado aqui enquanto ele mordia minha orelha.
Então ele queria mudar de posição sentou e me segurava pelo braço eu querendo parar mas não estava dizendo me solta ..e ai que ele apertava mais meu braço.
Ai me sentou no seu colo.....e falou vem sentada com a bundinha no meu pau.
E apontou a cabecinha do cacete na entradinha do meu cuzinho e foi entrando devagarzinho.
Ele falava isso senta com essa bunda gostosa no meu pau minha vadia.
E sentei no cacete todo e ele falava agora pula no meu colinho pula ou a gente vai ficar o dia inteiro aqui.
Ent√£o para acabar logo com isso o obedeci comecei pular no colinho dele sentia o pau dele todo dentro do eu cuzinho e eu sentando pulando e gemendo.
aiii ele isso que cuzinho apertado cavalga minha putinha.
E pulava...no cacete dele....e ele falou agora de frente vem.
Sentei de frente e continuava cavalgando...e ele segurando minha bunda ajudando ela subir e descer no pau dele...sentia até as bolas encostarem na minha bunda...o pau dele sumia dentro do meu cuzinho...enquanto o cavalgava o pau dele ele me beijava a força....hora chupava meus peitinhos.
E estava sendo possuída praticamente a força.
Ele parecia n√£o querer mais parar bombava cada vez mais...me ajudava a cavalgar...segurando minha bunda.
Até que falou ai minha putinha gostosa vou encher teu cuzinho de porra...pula mais vai agora...pula...minha vagabunda.
E gritou haaaaaa vou gozar...huuuuu.
E quando ele falou isso que eu pulava mais ainda....até ele terminar de gozar.
Ent√£o desci do pau dele abaixei minha camisola.
E ele perguntou e ai..tem certeza que não quer mais que eu apareça aqui?
Eu disse que sim.
Então...ele ainda me pegou a força meu deu um beijo forçado.
E se arrumou e foi embora
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Sexo a três!



Esse relato também foi enviado por uma leitora do site. Pois como o pedido para colocar o relatos no site é grande resolvi presentear os leitores com relatos não só meus mas sim de leitores do site.


Numa festa promovida pelos formandos da turma do meu marido Roberto, fui apresentada a todos os colegas dele, inclusive Sandra, de quem ele j√° havia me falado. Era uma garota muito bonita e fogosa, que se confessara tarada por Roberto, mesmo sabendo que ele era casado.



Durante a festa, fiquei de olho na garota e at√© meio enciumada, ainda que meu marido n√£o tivesse nenhum relacionamento com ela. Quando eu menos esperava, Sandra se sentou ao meu lado num sof√° e puxou conversa. Falou de coisas banais, at√© que o assunto se desviou para o meu relacionamento com Roberto. Ela me perguntou, com toda petul√Ęncia, como era o desempenho dele sexualmente e me confessou, com a maior naturalidade poss√≠vel, que era louca de vontade de lev√°-lo para a cama. Sandra me disse que tentou seduzi-lo por v√°rias vezes, mas n√£o teve sucesso. Roberto dizia que s√≥ faria alguma coisa fora do casamento se sua esposa soubesse e concordasse.



Num primeiro momento, aquilo me deixou com muita raiva do atrevimento da garota, mas logo a ira foi substituída por um certo orgulho de meu marido, seguido de uma excitação ao imaginá-lo transando com Sandra. Ela era uma morena clara, de cabelos negros, muito elegante e tinha pernas grossas que deixariam qualquer um louco de tesão.



Sabendo que minha raiva tinha passado, Sandra retornou ao assunto dizendo que, se eu concordasse, poderíamos sair os três juntos. Para ela , seria até mais gostoso, já que tinha me achado uma mulher bastante atraente e sexy.



Fiquei por um bom tempo com aquilo na cabeça, até que, ao retornarmos para casa, conversei com Roberto sobre o que tinha acontecido. Confessei-lhe que fiquei muito excitada com a idéia e que gostaria de marcar outra conversa com ela.



No final de semana seguinte, nos encontramos com Sandra para tomar um chopinho na cidade. Bebemos alguns drinques e batemos papo por algumas horas, at√© que, por volta de meia noite, Sandra sugeriu que f√īssemos ao motel.



Chegando lá, ela foi logo tirando a roupa, ficando apenas de lingerie preta, com cinta-liga e tudo. Começou a fazer um longo strip tease para meu marido, deixando-me também completamente excitada. Depois, dirigiu-se ao Roberto e tirou a roupa dele. Foi lentamente beijando-o e lambendo todo o corpo, até chegar no cacete duríssimo, passan do a chupá-lo como uma tarada.



Eu observava tudo sentada numa poltrona ao lado e j√° me masturbava de tanto tes√£o, quando Sandra me pediu para ajud√°-la com o membro duro de Roberto. N√£o resistindo mais, tamb√©m ca√≠ de boca naquela ferramenta que eu tanto conhecia. Nesse momento, Sandra passou a me acariciar e beijar, come√ßando pelo pesco√ßo, descendo para os seios e barriga e, por fim, passou a chupar minha xoxota completamente encharcada de tes√£o. Senti um enorme calafrio tomar conta do meu corpo, pois nunca havia sido chupada por uma mulher antes. Sentia aquela l√≠ngua feminina percorrer todo o meu sexo, sugando o l√≠quido produzido pelo prazer, ao mesmo tempo em que chupava o cacete de meu marido com vol√ļpia. Era uma sensa√ß√£o que jamais havia pensado em sentir h√° uma semana atr√°s, quando conhecera Sandra.

Sentindo que meu gozo se aproximava, Sandra aumentou o ritmo da língua macia e, com as duas mãos, abria a minha xoxota, deixando meu clitóris intumescido, pronto para ser chupado. Aquela garota conseguiu me levar ao melhor orgasmo da minha vida.



Por instantes, fiquei meio desmaiada, tamanho era o prazer que havia sentido, mas, logo depois, sabendo do tes√£o que Sandra tinha por meu marido, pedi a Roberto que a penetrasse, deitando-o de costas na cama para que a garota realizasse o sonho. Primeiro coloquei uma camisinha e lubrifiquei aquele cacete com minha saliva. Em seguida, segurei-o com firmeza para que Sandra se sentasse sobre ele. Lentamente, o pau de meu marido desapareceu dentro da xoxota molhada daquela mulher que gemia e gritava de tanto prazer. Fiquei deitada ao lado, observando o pau de meu marido entrar e sair da xoxota de Sandra, enquanto ouvia os gemidos de prazer de ambos. Em poucos minutos, ela se contorceu toda e os dois gozaram.



Após um banho relaxante na hidromassagem, o clima de sexo novamente tomou conta de nossos corpos. Sandra nos confidenciou que, enquanto fantasiava as transas com Roberto, sempre sonhou em fazer sexo anal. Sem perder tempo, ela e eu passamos a chupar o pau de meu marido, que já estava novamente duro. Enquanto chupava e observava Sandra, ficava imaginando há quanto tempo meu marido e eu procurávamos alternativas para melhorar o nosso apetite sexual após doze anos de casamento... Não podia imaginar o quanto era gostoso ter outra mulher conosco na cama.



Sabendo que Roberto n√£o resistiria √†quela dupla chupada por muito tempo sem gozar, Sandra pediu para que ele a chupasse. Meu marido deitou-a de costas e passou a lamber sua xoxota depilada e completamente molhada de tanto tes√£o. Enquanto me masturbava, eu observava o trabalho que Roberto fazia com a l√≠ngua, ora descendo at√© o √Ęnus da garota, ora se concentrando no clit√≥ris. Por um momento, meu marido abandonou o sexo de Sandra e me deu um beijo na boca. Naquele momento, pela primeira vez, senti o gosto do sexo de outra mulher atrav√©s da l√≠ngua de Roberto, resolvendo ent√£o que estava na hora de fazer aquilo que tanto me atra√≠a, desde o momento em que chegamos ali. Assumi o lugar de Roberto e passei a chupar a xoxota daquela gata, que tamb√©m parecia estar esperando ansiosa. Deixei de lado o pudor e, sob o olhar aprovador de meu marido, abri as pernas de Sandra para que pudesse lamb√™-la √† vontade, tentando dar-lhe tudo aquilo que ela me proporcionara momentos antes, passando a l√≠ngua em toda a extens√£o da vulva lisa e sem nenhum p√™lo, molhada e com gosto de prazer. S√©rgio quis me ajudar naquela tarefa e tamb√©m passou a lamber a xoxota daquela gostosona. Enquanto eu chupava os l√°bios carnudos da xoxota molhada de Sandra, Roberto lambia a bunda e o √Ęnus da garota que j√° estava por perder os sentidos de tanta excita√ß√£o. Sentindo que o orgasmo se aproximava, Sandra se agarrou em meus cabelos e, com a outra m√£o, abriu mais ainda a xoxota. √Ä essa altura, o clit√≥ris de Sandra estava completamente desprotegido de seu casulo e parecia um pequeno p√™nis duro e vermelho que se encaixava perfeitamente em minha boca. Concentrei-me ent√£o naquela semente de prazer, colocando-o inteiro na boca, enquanto eu fazia uma leve press√£o com a l√≠ngua macia.



Em pouco tempo, Sandra soltava um grito de prazer, forçando ainda mais o rosto contra seu sexo. Gozou pelo menos umas três vezes sem que eu conseguisse que ela se soltasse dos meus cabelos e do meio das minhas pernas, que a entrelaçavam. Roberto observava tudo sentado ao lado na cama, se masturbando. Enquanto Sandra se recompunha, passei a chupar o cacete de meu marido, louca de vontade que ele me penetrasse. Deitei-o na cama e me sentei em cima do cacete dele, que vagarosamente deslizou para o fundo, sendo engolido completa mente. Por sua vez, Sandra, já recomposta, sentou-se sobre o rosto de Roberto para que ele a chupasse, ao mesmo tempo em que ela beijava e lambia meus seios. Ficamos assim por algum tempo, até que Sandra pe diu: 'Me come por trás, por favor.' Com o pau ainda molhado do meu suco, Roberto passou a fode-la de quatro. Louca de tesão, Sandra me pediu para deitar a seu lado, para que pudesse me chupar enquanto era comida pelo meu marido. Aquilo me levou ao delírio.



Resolvi mudar de posição, colocando-me por baixo da garota, fazendo com ela um gostoso sessenta-e-nove, de onde podia observar o pau de Roberto entrar e sair da xoxota da garota. Vez por outra, sacava aquele cacete de dentro da garota e o chupava inteiro, sorvendo o líquido que saía das entranhas daquela vulva, levando meu marido às nuvens.
Faltava ainda realizar a fantasia de Sandra. Pedi que Roberto colocasse o pau no anus da garota. Lubrifiquei aquele cuzinho com minha l√≠ngua e, com as m√£os, abria bunda de Sandra, deixando o anelzinho livre para o cacete de meu marido que, vagarosamente, enterrou-o todo, apesar dos gemidos dela. Iniciando um gostoso movimento de vaiv√©m, eu observava tudo com tes√£o, enquanto chupava a xoxota de Sandra. Ela tamb√©m abria meu sexo e me chupava com vol√ļpia, deixando-me a ponto de explodir de prazer.



Aumentamos o ritmo de nossas l√≠nguas ao mesmo tempo em que Roberto estocava o rabo da garota cada vez com mais for√ßa, at√© que senti as contra√ß√Ķes na xoxota de Sandra, que, gozando desesperadamente, enfiou dois dedos na minha . Roberto, sentindo o pau apertado no anus de Sandra, gozou sem tir√°-lo de dentro, despejando todo o l√≠quido quente naquele cuzinho tentador. O dia j√° amanhecia e resolvemos ir embora, n√£o sem antes acertarmos novos encontros como aquele. Depois daquela experi√™ncia, todas as minhas incertezas e os tabus em rela√ß√£o ao sexo no casamento se foram. Hoje, tenho certeza dos sentimentos de meu marido que, apesar de se sentir atra√≠do por outras mulheres, s√≥ fica com elas se eu estiver junto.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Meu amigo e minha esposa


Caros amigos a muitos anos tinha a fantasia de ver minha esposa com outro homem, ela ficava exitada quando eu falava mais ainda n√£o aceitava, a um anoa atras comprei um apartamento proximo a praia e estava reformando, tenho um grande amigo que trabalha com telefonia e eletrica e marcamos para come√ßar na sabado, como minha esposa adora praia n√≥s deixou trabalhando e foi para a praia, por volta de 13:00 hr. ela chegou bem bronzeada e tinha trazido almo√ßo para n√≥s , quando minha esposa entro senti que meu amigo alhou para bunda dela e ficou exitado, fiz que n√£o vi e continuei trabalhando,nossa cerveja acabou e meu amigo desceu para comprar mais, chueguei para minha esposa e falei vo√ß√™ viu como ele ficou exitado com sua bundinha ele falou que eu era louco e continuei vo√ß√™ toparia transar com ele e dei um beijo nela e coloquei minha m√£o na sua bucetinha ela estava ensopada, ai eu tive certeza que iria realizar minha fantasia, nisso meu amigo voltou com cervejas e continuamos trabalhando, minha esposa foi tomar um banho e eu aproveitei para conversar com ele,falei que minha esposa estava a fim de fuder com ele, ele me chamuo de maluco que era meu amigo e que n√£o iria me trair, ai falei para ela que ele n√£o iria me trair por que esta era minha fantasia e que eu iria ficar muito feliz se ele fedese com minha esposa,ele parou e ficou pensativo ,ai eu falei que tinha percebido que ele tinha ficado exitado quando ela chegou da prai; ele me perguntou se eu tinha certeza que queria isto, eu falei que sim, n√≥s rimos e fizemos um brinde, em um dos quartos n√≥s tinhamos colocado o izopor comas cervejas o som e dois colchenetes, quando minha esposa saiu do banho fui ate o quarto e dei um beijo bem gostoso, eu j√° estava muito exitado e ela tambem, deitei ela no colchonete e comecei a chupar sua bocetinha ela estava ensopada nisso meu amigo chegou na porta e ficou olhando, quando ele botou o pau para fora tive uma otima surpresa ele tinha um pau enorme, ele foi se aproximando e colocou o pau na boca de minha esposa que j√° estava entregue ao tes√£o, ela come√ßou a chupar o peu dele e gozou na minha boca, ai ela se soltou e falou para o meu amigo vem mete esse pau enorme em mim me faz gozar seu puto, meu amigo foi aloucura saiu da boca dela e foi logo enfiando o pauz√£o na boceta de minha esposa, ela gemia muito e mandava ele enfiar, eu fiquei em p√© assistindo aquela sena maravilhosa e batendo uma punheta, ela olhou para mei e falou era isso que vo√ß√™ queria seu puto me ver dando para outro macho agara vo√ß√™ vai ver o que √© ser puta, e come√ßou a gozar no pau do meu amigo, ele enfiava com tanta for√ßa que fazia barulho, ele virou minha esposa e colocou ela de quatro eu aproveitei e coloquie meu pau na boca dela ela me chupou e eu gozei na boca dela, meu amigo come√ßou a elogiar a bunda de minha esposa, que era linda que estava bem bronzeada, ai ela olhou para tras e falou vo√ß√™ quer comer meu cuzinho quer seu puto enfia esse pau enorme no meu cu, meu amigo come√ßou a chupar o cuzinho de minha esposa e enfiou alingua ela estava maluca, eu achei que ela n√£o ia aguentar aquele pau no cuzinho tinha uma cabe√ßa enorme e era muito grosso, quando meu amigo encostou a cabe√ßa no cuzinho dela eu gozei novamente, ele foi empurrando bem devagar ,ela tentou desistir mais ele segurou firme os quadris dela e falou vo√ß√™ n√£o queria no no c√ļ ent√£o toma e enfiou todo o pau , ela gemeu alto e deu grito ainda bem que o som estava alto, ela come√ßou a falar vai seu puto fode meu c√ļ fode , vo√ß√™ t√° me rasgando toda e ela come√ßou a gozar novamente a bocetinha dela escorria de tanto tes√£o, ela olhou para tras e falou vai tesudo enche meu c√ļ porra pro meu marido ver, meu amigo foi aloucura tirava e enfiava tudo de uma vez e come √ßou a gemer parecia um animal urrando batia na bunda de minha esposa e chamava ela de puta gostosa e gozou no cuzinho dela , eles foram se deitando devagarzinho ele ainda com o pau no cuzinho dela, quando o pau dele saiu come√ßou a escorrer uma quantidade enorme de porra pelas pernas de minha esposa, esta foi nossa primeira vez foi maravilhoso e continuamos amigos.
toda vez que me lembro fico exitado.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu e o sobrinho do meu marido!
Ele chegou aquele dia as 9:00 eu vi na frente do portão mais eu ia dar para traz só fiquei porque meu filho estava em casa dormindo.
O primo do meu marido que estava no portão de quem estou falando, ele tem 23 anos novinho né?
Bom entrou e ficou esperando na casa de minha sogra.
Eu entrei e fiz o café em casa, aproveitei e tomei meu café da manha, não ofereci para ele porque eu estava com vergonha...rs.
Mas antes fui pegar café na minha sogra entrei lá , ele estava no quarto, abri a garrafa de café que estava na pia.
E ele estava no quarto ele levantou e falou pensei que fosse a madrinha....todo sem graça.
Depois de 1 hora e ele esperando ela dentro da casa dela fui varrer os quintal as crianças foram brincar na garagem lá em baixo....aí enquanto eu varia o quintal ele ficou puxando conversar , perguntando do marido, do serviço, a antena e depois perguntou para mim:
- Você engordou ou è impressão minha.
- Falei que sim uns 2 kilos pois peso 52 mas estou com 54... E perguntei porque eu to muito gorda?
Ele disse antes de dar a resposta pensou....e falou:
- Não è você era mais magra antes.
E eu percebi que ele olhava para mim de um jeito diferente. Depois disso minha sogra chegou.. ele encontrou para conversar com ela.
Depois de 1 hora....ela foi levar o meu filho na escola.
Nisso eu tinha me trocado para ir na casa da minha amiga estava com a mesma coisa....só tinha trocado a blusa estava com uma pretinha decotada...
Entrei e perguntei se ele tinha o telefone da casa dele, pois eu ia fazer a festa do meu filho, e ia ligar para eles virem, pois ainda n√£o sabia que dia ia fazer ao certo.
Ele passou o telefone enquanto eu ia anotando....ele me olhava, me desejando.
A mulher sempre percebe quando um homem a deseja, quando um homem a olha mesmo que disfarçadamente. E ele ainda perguntou vai para algum desfile, eu meia com vergonha falei não só troquei de blusa, bom eu tinha passado um batom, estava mais arrumada tinha soltado os cabelos.
Naquele momento , talvez o mesmo que passava pela cabeça dele. Imaginava nós ali os dois sozinhos, ele me achando bonita e com certeza me desejando.
Naquele dia eu estava vestida uma sainha azul que tenho curtinha....minha calcinha branca de rendinha....e com uma blusinha bem decotada que mostrasse o formato dos meus seios bem redondinhos.
E eu sentava do lado dele para conversar com ele....e ele olhando minha pernas sem conseguir se concentrar na conversa. E enquanto eu falava com ele, ele n√£o tirava os olhos do meu decote...e percebendo os biquinhos dos meus seios ficando eri√ßados. Ate imaginando que eu estivesse com as mesmas inten√ß√Ķes que ele....at√© que ele....n√£o ag√ľenta e me agarra dando um longo beijo em minha boca.
Eu nesse momento me dá um choque ...minha xaninha começa a ficar molhada de tesão ao imaginar que dali alguns minutos ele estaria me possuindo.
Depois de me beijar loucamente chupou minha l√≠ngua, ele fala no meu ouvido que n√£o estava ag√ľentando mais de vontade de beijar minha boquinha de tocar meu corpo.
Ent√£o vai beijando meu pesco√ßo , enquanto sua m√£o alisa meus peitinhos..... que est√£o duro enormes imaginando a boca dele chegando perto.....nossas respira√ß√Ķes v√£o ficando mais forte. Ent√£o ele vai descendo a l√≠ngua e deslizando nos meus seios e come√ßa a chupar meus peitinhos loucamente....chupando com tanta vontade que eu quase tenho um orgasmos s√≥ com ele mamando na minha tetinhas, ele lambe, chupa, passa a l√≠ngua em volta dos meus seios...volta a beijar minha boca... e descendo beijando minha barriga lambendo meu umbigo enfiando tua l√≠ngua l√° dentro. Nesse momento eu j√° estou muito molhada de tanto que era o tes√£o.
Aí...eu ainda sentada no sofá meia inclinada...ele se ajoelha , puxa minha pernas para beira do sofá...e vai levantando minha saia , acariciando minhas pernas....chupando lambendo minhas coxas.....até que ele sobe a saia toda.
E fica passando a língua em cima da calcinha, me deixando mais louca ainda.
Nessa horas vai me dando choque de tanto tes√£o e vontade que ele abocanhe logo minha bocetinha.
Então....ele tira minha calcinha de lado.... e fica acariciando os pelinhos, minha xaninha que foi depilada a uns dias ainda está com poucos pelinhos crescendo dando para ele visualizar mais ela, alisando e fica passando a língua no meu grelinho e olhando para minha cara falando que boceta gostosa você tem. Começa a chupar ela com muita vontade...abrindo cada vez mais minhas pernas com as mãos.
Eu começo a rebolar na cara dele.....ele desce a língua enfia toda dentro da minha bocetinha que nessa hora já está toda molhada.
Ele chupa ela deliciosamente....e eu apertando a cabeça dele contra ela gemendo e falando aiiiii chupa mais assim ta muito gostoso me faz gozar na tua boca.
Nisso eu com tanto tes√£o gozo na boca dele...com ele mamando na minha boceta.
Depois ele tira o pau para fora da calca....j√° com a cabecinha melada.
E fala agora chupa, gostoso minha putinha.
Então pego naquele cacete duro.....e coloco todo na boca eu sentada no sofá e ele em pé na minha frente.
Eu enfio o cacete todo na boca e fico mamando, com muita vontade.
Passando a língua por fora.......lambendo sugando a cabecinha passando a língua em volta.
Ele juntou meus cabelos, e segurava em quando eu sugava a pika dele.....mamei chupei com muita vontade.
Ele falava isso que boca gostosa voc√™ tem, aiiii n√£o to ag√ľentando, que chupada deliciosa....e n√£o ag√ľenta e goza na minha boca, sem deixar eu tirar a boca, e segurando minha cabe√ßa contra tua pika.
Ent√£o ele goza na minha boca...e eu sem defesa vou mamando tudo, engolindo cada gota.
Bebendo todo teu leitinho. Quase me engasgo com a porra dele. Mas depois disso o pau dele ainda continua duro tal era o tes√£o que ele estava por mim
Ent√£o me p√Ķe de quatro no sof√°......pedi para mim arrebitar bem a bundinha....e enfia teu cacete na minha bocetinha melada.
Ele mete, vai bombando uns 10 minutos sinto o cacete dele todo dentro da minha xaninha, ele vai enfiando metendo gostoso e eu rebolando no pau dele, e bate na minha bunda fala isso rebola no meu pau sua vadia gostosa, to adorando meter nessa tua bocetinha quente e apertadinha.
Eu rebolando sentindo as bolas dele baterem na minha xaninha......gemendo como uma putinha no cio, sinto a pika dele entrando cada vez mais ele vai enfiando tudo na minha xaninha. Sinto as estocadas cada vez mais forte. Como se a pika dele estivesse toda dentro da minha bocetinha
Depois ele sentou no sofá e pede para mim sentar no colo dele, então sento devagarinho no cacete dele sinto o cacete duro me invadindo toda me dando um tesão enorme e começo a cavalgar naquele pau duro, me vejo sentado no colo dele rebolando ele batendo na minha bunda.
Falando isso vadia rebola gostoso no meu pau, que bocetona você tem.
Fico pulando no colinho dele, feito um potranca cavalgando naquele cacete duro, gostoso de cavalgar e ele com meus peitinhos na boca enquanto aquela vara me preenche toda.
Então ele abaixa começa a lamber meu cuzinho , sinto a língua dele no meu cu, ele lambendo passando a língua em volta do meu reguinho.... e gemendo com aquela língua quente em mim, fala agora quero meter nessa tua bundinha linda.
E vai enfiando devagarinho o pau dele no meu cu, fico gemendo de dor e ao mesmo tempo de vontade de dar a bundinha pra ele. Ele vai enfiando tudo segurando na minha cintura....e falando aí que cusinho gostoso você tem , sua safada eu sei que você estava louca para dar a bundinha para mim.
E mete bomba....e eu gemendo gritando mas adorando dar a bundinha pra ele....ele vai metendo metendo....e n√£o ag√ľenta mais e fala que vai gozar.
E goza no meu cuzinho enchendo ele de porra quente....e depois ainda tira o cacete e derrama o restante em cima da minha bundinha e fica passando o cacete melado de porra...e passa um tempo assim olhando meu cuzinho cheio de porra.
E fala que nunca tinha metido numa bundinha que a minha foi a primeira e que ele queria repetir sempre.
E foi assim aí ele e eu nos arrumamos com medo de chegar minha sogra...coloquei a blusinha e ele ainda ficou me olhando, peguei a calcinha que estava jogada no chão e fui vestindo e ele ainda me olhando.....aí coloquei a saia e ele ainda meu deu um beijo de língua bem gostoso alisando minha bundinha por cima da saia.
Ai nos despedimos e ele ficou lá e eu vim para casa tímida , mas satisfeita.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu e o sobrinho do meu marido segundo encontro !
Novamente aquele encontro aconteceu depois de 2 semanas ele volta.
Talvez.....por saudades, vontade, tes√£o sei l√°....ou por ter gostado da nossa transa.
A minha sogra n√£o estava, para nossa sorte.
E dessa vez eu o convidei para entrar em casa.
Falei não repara a bagunça...mas estava meio arrumadinho.
Ele sentou no sofá falei que ia pegar café.
Ele aceitou ...enquanto ele tomava o café eu o provocava.
Me levantei e perguntei se poderia mudar de canal.
Para que ele olhasse minha bundinha e com certeza ele ia olhar a desejar novamente.
Eu estava vestida de uma sainha de crochê verde água, com uma blusinha que deixava meu decote a mostra e nesse dia estava sem calcinha.
Pois adoro ficar sem calcinha em casa, enfim estava a vontade.
Mudei de canal e me sentei novamente....e dessa vez enquanto conversávamos eu ficava meia de pernas aberta tipo não percebendo que não estava sentando direito de saia. Nisso acho que estava deixando ele louco....já percebia o volume na sua calça olhando discretamente rs.
Nem ele nem eu falávamos do que tinha acontecido semanas atrás....mas o desejo era mais forte. Eu estava morrendo de vontade que acontecesse novamente e ele também tenho certeza....loucuras passavam pela minha cabeça.
Eu j√° estava ficando molhada....encharcada....sentia minha xaninha pulsando...de vontade de sentir aquele cacete dentro de mim novamente.
De sentir aquele homem me possuindo novamente.
Ent√£o...foi que ao me levantar para levar o copo ele levantou junto comigo e me olhou nos olhos e me agarrou colocando os copos no beiral da janela.
Disse que estava louco de desejo de me ver novamente ... Eu também disse que estava louca para que ele me possuísse.
Ent√£o ele me beijou loucamente...sabe aqueles beijos molhados cheios de desejos?
Minha língua se entrelaçava com a dele ..enquanto a mão dele passeava pelo meu corpo.
Alisando minha bundinha deixando cada vez mais a saia levantada.
Me jogou no sofá com força e abriu minha blusa quase rasgando a ..tirando meus peitinhos para fora...e começou a suga-los com vontade.
Eu n√£o me contive e comecei a gemer....pois ele mamava com muita vontade.
Passava a língua nos biquinhos , em volta dos seios...mordia os biquinhos me fazendo gemer mais ainda.
E enquanto ele chupava meus seios...eu acariciava seu cacete por cima da calça.
E podia sentir como estava duro.
Pedi para que ele tirasse logo a calça...ele tirou.
Ent√£o ele me pegou do sof√° e me colocou no outro maior...e...subia minha saia e caiu de boca na minha bocetinha que nessa hora estava para l√° de encharcada, molhada...
E começou a chupar fazendo um 69.
Eu estava deitada no sofá e ele por cima de mim. Com a cara enfiada no meio de minhas pernas e com a pika apontada em minha direção...praticamente na minha boca.
Enquanto eu rebolava na boca dele....eu mamava aquele cacete duro que estava com a cabecinha t√£o melada te tanto tes√£o.
Ele passava a língua na minha xaninha enfiando a língua enquanto me contorcia....e sugava o cacete dele ao mesmo tempo.
Ele lambia ela feito um cachorro subindo e descendo com sua língua passando pelo grelinho já durinho e molhado com sua saliva quente.
Enquanto eu sentia a cabeça do teu pau bater no céu da minha boca.
Ele gemendo e chupando minha bocetinha enquanto eu...mamando naquela vara deliciosa.
Ent√£o n√£o ag√ľentei gritei que iria gozar.
Foi então que gemi mais alto...ele percebendo que eu estava gozando....lambia com mais voracidade...descendo a língua e lambendo ela toda deixando ela sequinha até eu desfalecer ..e os gemidos abaixarem.

Ent√£o ele me sentou no sof√° e falou agora senta no meu pau minha putinha...j√° estava com saudades dessa tua boceta quente. Nossa nunca senti tanta vontade de sentar num cacete como naquela hora.
Fui sentando colocando só a cabecinha na entradinha e fui descendo gemendo ai ele olhando para minha cara, e chupando meus seios, descendo mais até sentir aquele pau todo em mim.
E comecei um vai e vem gostoso no pau dele ..sentia aquele cacete dentro de mim cada vez mais....e pulava no colo dele feito uma vadia no cio.
Ele falava ai pula mais assim minha putinha no meu pau ..vai minha gostosa.
Ai que eu ficava mais excitada e rebolava ...e ficando cada vez mais molhada.
Então...ele me colocou de 4....e foi enterrando teu pau na minha boceta molhada e já ficando dolorida de tanto ele meter...ele demorava pra gozar parecia que fazia de propósito...
E foi enfiando tudo ate eu sentir os pentelhos encostarem na minha bunda.
E bombava cada vez mais...e eu arrebitando cada vez mais a bunda.
E ele bombando...falava ai minha puta, goza com meu pau...sente teu macho te fodendo.
E eu rebolava loucamente ..sentindo aquela vara dura dentro de mim ..de tanto molhada dava pra ouvir os barulho de nova foda ..e ficava mordendo o pau dele com minha xaninha.
E ele batendo na minha bunda toma vadia...você gosta de apanhar então toma.
Eu gemia , gritava....sua vagabunda que bocetona você tem...como você fode gostoso.
E bombava e mandava eu rebolar...vai sua cachorra rebola...eu rebolava...sentindo ele enfiar o pau todo dentro dela....e ficou assim por uns 10 minutos.
Nessa hora eu novamente gritava aiiiiiii vou gozar no teu pau.
E ele isso putinha deixa ele bem molhado com teu mel...goza.
E ele abaixou a m√£o por baixo da minha boceta e alisando meu grelinho com a m√£o, n√£o ag√ľentei e gozei...naquele cacete loucamente deixando aquele pau todo molhado...do meu gozo.
E enquanto eu falava que estava gozando ele ....bombava mais forte me fazendo ter m√ļltiplos orgasmos parecia que eu n√£o iria mais parar de gozar.
Nossa foi uma delicia.
Então ..ele abaixou e lambendo meu cuzinho passando a língua em volta chupando com vontade...e falando sua puta estava com saudades disso ai..abrindo minha bunda com as mãos e enfiando a língua..
E que língua gostosa e quente...no meu cuzinho....e sentindo essa língua me invadindo deu vontade de dar a bundinha pois sabia que era isso que ele queria como ele tinha dito da outra vez.
Ent√£o..ele sentou no sof√°...e falou agora vem aqui minha gostosa..senta...no meu pau de frente....mas senta com esse cuzinho que eu quero comer agora ele.
Então ouvindo isso não me fiz de rogada...e....sentei no colo dele dando um longo beijos chupando a língua dele, e ele a minha, que fui sentando com o cuzinho no pau dele....meu cuzinho já piscava parecia que já o esperava.
E foi entrando a cabecinha..dei um gritinho...ele calma quero sentir ele entrar no teu cuzinho todo devagar...dessa putinha..bem devagarinho .
E fui descendo olhando para cara dele via a cara de tara dele.
Ent√£o cavalgar no pau dele com minha bundinha fui subindo e descendo ele segurava minha bunda...e ajudava a subir e descer .
E o cavalgava com meu cuzinho.
E ele falava nossa.....que cuzinho gostoso que você tem minha vadia.
Isso cavalga no pau do teu macho.
E fui cavalgando rebolando...sentindo aquela vara dura no meu cuzinho....nunca tinha dado a bundinha com tanto prazer....e ele batendo na minha bunda e falando isso puta sobe e desce no meu pau com esse cuzinho apertadinho que eu adoro.
Fiquei uns 10 minutos rebolando...ela sempre me ajudando apertando e batendo na minha bunda enquanto fodia meu cuzinho.
Eu sentia dor e prazer ao mesmo tempo de sentir ele fodendo meu cuzinho que eu dificilmente dou para meu marido.
Ai...ele n√£o ag√ľentando mais.....me colocou de quatro deu ultimas 10 estocadas forte...e encheu meu cu de porra quente....de leitinho....gozou no meu cuzinho e depois espalhou o resto por cima da minha bundinha e ficou passando o pau em cima...muito satisfeito....da sua casada no cio. Demos um longo beijo de despedida...e ent√£o coloquei minha saia a blusa correndo com medo que aparecesse algu√©m ele tamb√©m colocou a cueca a calca e blusa. E foi tomar um ar l√° fora e esperar minha sogra.
  • 0



I Want You

tionand√£o Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 14 Mar 2012 22:37
Localização: EUA
Mensagens: 157
TDs Total: 9
TDs Positivo: 9
TDs Neutro: 0
TDs Negativo: 0
Ranking Geral:  213
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Eu e o sobrinho do meu marido nosso terçeiro encontro!

Mais uma vez ele veio aqui em casa, no meio da semana , meu filho estava na escola e eu sozinha a tarde.
Mas dessa vez ele veio com a esposa dele, senti um pouco de ci√ļmes sim , mas tinha que entender que ele era casado tamb√©m como eu.
Então cumprimentei eles dois, mas o meu olhar e o dele já dizia tudo, o desejo que sentíamos um pelo outro e a saudades.
Ela foi conversar com minha sogra e ele ficou no quintal de vez em quando dava uma olhada disfar√ßada para mim, mas na verdade eu estava ficando com medo, pois aquilo estava se tornando muito freq√ľente.
E ent√£o eu estava decidida a parar, afinal meu marido ou a mulher dele poderia desconfiar.
Ai minha sogra a convidou para ir na casa de uma amiga dela, e ele falou que ficaria esperando.
Fiquei desesperada, pois n√£o queria mais, eu estava decidida.
Elas saíram e logo ele entrou meu agarrando.
Falando:
- Minha gostosa estava com saudades de você!
Eu o empurrava, me solta eu não quero mais...alguém pode acabar desconfiando.
Ele desconfiada nada não tem ninguém agora aqui.
E alisando minha bunda, apertando.
Eu apertando seu peito para afasta-lo de mim.
Mas ele n√£o me ouvia tamanho era o desejo e a saudades dele.
- Falava:
Vem amor larga de frescura que n√£o muito tempo minha esposa est√° ai.
Eu neste dia estava de vestido longo preto e sem calcinha como sempre.
Ele alisando minha bunda, levantando o vestido.
E me deu um longo beijo roubado e ao mesmo tempo forçado.
Nisso meu desejo estava misturado, com tes√£o, medo, e desejo.
Ele me beijou loucamente nossas línguas se entrelaçavam, ele chupava minha língua forte...estava sendo um pouco grosso dessa vez.
Nunca tinha sido pegada a força por um homem sem querer muito.
Mas ele me dominava de um jeito que nem eu estava me reconhecendo.
Então...ele me jogou no sofá...já abaixou a calça do meu vestido chupando meus seios...enquanto eu ainda o tentava afasta-lo de mim mas era tudo em vão.
Ele mamava deliciosamente nos meus peitinhos passando a língua em volta e outra hora enviando ele todo a boca revezando um e outro.
Nisso a m√£o dele j√° alisava minha xaninha que estava ficando bem molhada.
Desceu beijando minha barriga e segurando minhas pernas abrindo bem elas, começou a lamber minha boceta igual um cachorro esfomeado, lambia da entradinha até o grelinho ,me deixando louca.
Ele chupava muito gostoso passou uns 5 minutos lambendo sugando chupando ela e eu me contorcendo.
Eu gozar na boca quente dele.
Então ele me sentou no sofá a abriu o zíper da calça ...falei que não era melhor nós parar que a esposa dele poderia chegar.
Mas ele disse que não estava com saudades da minha boquinha quente no pau dele. Então tirou aquele pau duro para fora....com a cabecinha melada de tanto tesão e.. Me puxou pêlos cabelos...e falou:
- Mama minha putinha sei que è isso que você gosta.
Eu ainda tentava resistir...n√£o queria abrir minha boca e ele segurando meus cabelos esfregando o pau dele na minha cara....falando vai minha vadia...mama.
Ent√£o n√£o ag√ľentei a press√£o...e comecei a sugar a cabecinha ..eu dava lambidas....em volta.
Enfiada ele todo na boca mamando....e ele gemendo.
Falando mama minha puta isso assim.
Eu sugava cada vez mais com vontade....minha boquinha quente fazia vai e vem no pau dele...
Passava a língua por fora....e desci ate o saco e chupava...um de cada e fazia novamente ele soltar gemidos ....
Então subia novamente e lambia o pau dele até em cima e mamava naquela vara gostosa. Ai como ele estava com pressa com medo da esposa chegar...
Falou Amor você vai ficar aqui em pé na janela vou foder teu cuzinho por traz e quando você vê elas subindo me avisa para gente parar.
Então me colocou em pé na janela...e levantou meu vestido.
Abaixou e lambeu meu cuzinho deixando ele bem molhadinho...e foi enfiando bem devagarinho.
Foi enfiando a cabecinha....sentia aquela cabeça molhada...abrindo meu rabinho cada vez mais...
Eu ainda soltei um gemido de dor...ele foi enfiando...... e eu gritando baixinho ai..........e assim foi entrando tudo...sentia aquele pau duro e grosso todo no meu cuzinho.
E foi bombando...eu estava sendo possuída na bundinha por traz em pé...mas estava uma delicia ele me xingando ai que cuzinho gostoso minha vagabunda gostosa...que bundinha apertadinha você tem...rebola no meu pau vai...sei que você gosta de dar a bundinha....e sabe também que eu estou adorando comer ela.
Vai puta rebola. E fui rebolando empinando a bundinha cada vez mais para traz ele segurava na minha cintura, as vezes mordia minha nuca.....falando no meu ouvido , Amor, adoro meter nessa tua bundinha, sabe que meu pau já está acostumado? falei è.. Ele è vadia...e agora quero sempre foder ele.
E bombava sentia as bolas dele baterem na minha boceta....e o pau entrando e saindo do meu cuzinho.
Eu gemendo as vezes eu soltava um gritinho ai pois ele bombava mais forte e dizia que esse gritinho estava mais tes√£o nele.
Ai foi que vi minha sogra e a mulher dele subindo e o avisei...elas est√£o chegando.
Ent√£o ele apressou as bombadas, forte e falou to gozando no teu cu....aiiiii.
E assim ele gozou no meu cuzinho enquanto ele de porra.
Ai abaixei meu vestido e ele foi lavar o pau dele no banheiro.
E quanto ela abria o portão lá em baixo...ele me agarrou na cozinha me deu um beijo de língua rápido e falou a gente se vê....e foi para casa de minha sogra.
Eu desfaleci no sof√°....de dar tanto a bundinha.
  • 0



I Want You


Registrado em: 25 Mar 2012 23:40

Mensagens: 1

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

:P O meu nome é Bia e eu sou uma ex garota de programa e agora escritora. Venham ler os meus contos e relatos no meu blog A Dama De Paus

http://sussurrossecretos.blogspot.com
  • 0




piu Avatar do usu√°rio
VELHA GUARDA

Registrado em: 29 Fev 2012 13:01

Mensagens: 92
TDs Total: 58
TDs Positivo: 51
TDs Neutro: 5
TDs Negativo: 2
Ranking Geral:  19
Leia meus TDs

Reputação: 0

Curti: 0 Post

Curtidas Recebidas: 0 Post

Um universo de significa√ß√Ķes se abre( e se fecha) em torno desse redondo e er√≥tico amigo: de olaria("vou largar um tijolo no vaso!") a objeto lit√ļrgico ( j√° fizeram missa para um cu?) a monossil√°bica esfinge, composta por aneis circundados por m√ļsculos volunt√°rios denominados sfincters( em grego √© 'esfinge" mesmo!) fascina o imagin√°rio er√≥tico popular em todas as partes do mundo.Existem h√° obst√°culos a romper( com Jeitinho) nessa caminhada do cu para a sua consagra√ß√£o total, para que o decifremos antes de sermos devorados; √© um fato que requer a aten√ß√£o de autoridades pol√≠ticas e ongs empenhadas em dar o, perd√£o, AO cu um status soberano.
Uma noite em um bar, reunido com dois casais, ouvia atento aos rapazes dizerem às suas damas, qual parte do corpo da mulher lhes atraía mais: um dissera que seria o busto; o outro, as pernas.Mas quando me perguntaram o que eu achava, respondi: cu.Gargalhada geral! Um tentou justificar que eu era francês e falava de 'pescoço", ao que retruquei" é cu mesmo!"Que hipocrisia e que injustiça ao "menor"; quando ele passa, a dona sente o olhar de cateter do admirador; com "pernas" é assim?
Pretendo, com essa discussão, dar o "status-cu", perdão, o status-quo a essa importante peça do jogo de sedução, pois se a Mãe Natureza quisesse que o cu passasse despercebido, tê-lo-ia feito em um dos pés.
  • 0




Próximo

Voltar para FETICHES & TARAS

FORISTAS ON LINE:

USU√ĀRIOS NAVEGANDO NESTE F√ďRUM: Nenhum usu√°rio registrado E 1 VISITANTE


X